História da Impermeabilização
HISTÓRIA
A primeira utilização de material betuminoso em coberturas de forma semelhante a que conhecemos atualmente deu-se em 1790, na Suécia, em tábuas revestidas com papel e impermeabilizadas com alcatrão. Por volta de 1845 começaram a ser utilizados, nos Estados Unidos, feltros impregnados de alcatrão para coberturas. De início utilizou-se o alcatrão de madeira, depois o alcatrão de hulha, e por fim o asfalto oxidado, desenvolvido em 1894.

O sistema de impermeabilização de coberturas mais antigo é o denominado “multimembrana asfáltica” ou “feltro asfáltico e asfalto”, que consiste na aplicação de diversas camadas de asfalto oxidado, a quente, entremeadas por feltro asfáltico; este sistema é largamente utilizado em todo o mundo, até hoje.

Visando evitar os problemas gerados pela necessidade de aquecimento do asfalto nas obras, sejam de pavimentação ou de impermeabilização, surgiram, no final do séc. XIX, as primeiras emulsões asfálticas. Este sistema de impermeabilização consiste na aplicação de diversas camadas de emulsões asfálticas, intercaladas com uma armadura, que geralmente é um véu de fibra de vidro. Apesar de grande facilidade de aplicação, o sistema não chega a atingir os mesmos valores de flexibilidade, durabilidade, etc., do sistema feltro asfáltico e asfalto. Foram também utilizadas impermeabilizações à base de metal dúctil (cobre, por exemplo) e asfalto, atualmente em desuso devido principalmente a problemas de custo.

Com o grande desenvolvimento da indústria dos polímeros sintéticos, a partir do inicio do séc. XIX, surgiram novos materiais, cujas características de impermeabilidade, elasticidade, extensibilidade, etc., possibilitaram o desenvolvimento de sistemas de impermeabilização de desempenho comparável ao do feltro asfáltico e asfalto, apresentando em geral, maior facilidade de execução. Surgiram desta forma diversos sistemas de impermeabilização, sejam moldados no local (como os tradicionais sistemas asfálticos), ou pré-fabricados. É o caso, por exemplo, dos sistemas à base de elastômeros sintéticos (sistema neoprene e hypalon e mantas de butil), utilizados desde a década de 30, e das mantas de PVC.
Vem tendo também um grande desenvolvimento o uso de mantas asfálticas pré-fabricadas, bem como uso, em sistemas moldados no local, de diversos outros polímeros e de asfaltos modificados com polímeros.

CURIOSIDADE - BETUME

Esta substância era colhida na forma de lodo na região do mar Morto, e do Eufrates, em outros lugares, sendo usada como cal nas construções (Gn 11.3) – era especialmente empregada para proteger da umidade em toda a extensão as camadas inferiores. o betume que jorra das nascentes é freqüentemente visto flutuando à superfície do mar Morto em grandes pedaços, e também correndo pelo rio Eufrates abaixo.
Erupções de betume são freqüentes ao longo das praias do mar Morto, que também se chama 'Lago do Asfalto'.
Empregava-se muito nas construções, tendo-se encontrado certas quantidades de betume, seco e duro, nas grandes ruínas, como as de Babilônia (Gn 6.14 – Êx 2.3 – is 34.9).

GENESIS 6.13-14

“Então disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minha face; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a terra. Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume.” Gn. 6.13-14.
A palavra “betumar” é traduzida da língua Hebraica no Velho Testamento também como: expiação, reconciliar, perdoar, purgar, agradar, e misericórdia. Pela preservação divina de Noé Deus revela um símbolo da Sua preservação dos santos. Porém limitar-nos-emos nessa lição a considerar somente o betume sendo aplicado por dentro e por fora. O betume é uma figura, ou símbolo: da expiação feita pelo sangue de Cristo, o conserto ou a reconciliação da nossa inimizade com Deus, a posição de absolvição ou perdão completo que cada crente em Cristo têm, a purificação, ou seja, a separação da carne pecaminosa da criatura nova preservada por dentro, a satisfação da justiça de Deus e a misericórdia ricamente dada aos eleitos. Quando se recebe de Deus a graça de exercer a fé no sangue, o Cristão é betumado por dentro e depois por fora.
2014 - Todos os Direitos Reservados - RL Impermeabilização
Desenvilvimento: MDS Brasil